SPARQL – Parte I – Como Instalar o Virtuoso (Banco de Dados de Triplas)

Sempre que procuro alguma documentação sobre o Virtuoso, banco de triplas para Web Semântica 99,9% dos artigos que encontro são em inglês, então vou começar uma série de artigos sobre SPARQL e Bando de Dados de Triplas, espero que consiga ajudar alguém.

Vamos a um breve resumo por Daniel Kirstenpfad, sobre banco de triplas:

Ao contrário de outros bancos de dados que armazenam seus dados em linhas, colunas ou pares de chave-valor, um banco de dados de grafos armazena toda informação em uma rede de nós e arestas. As arestas representam o relacionamento entre os nós que representa os objetos. Devido aos nós e arestas serem representados como objetos (os quais os desenvolvedores estão acostumados) é possível definir atributos (também chamado de propriedades) a eles. Adicionando uma direção para uma aresta cria o conhecido grafo de propriedades que representa a explícita estrutura de dados dentro de um banco de dados de grafo. -Daniel Kirstenpfad

Banco de Triplas e a Web Semântica

Um dos grandes pilares da Web Semântica é a organização de dados baseada em ontologias, principalmente RDF, RDFS e OWL. Onde armazenar essas definições, que claramente são baseadas em 3 pilares (sujeito, predicado e objeto)?! E a Linked Open Data é baseada na construção de grafos e sua ligação.

Por que usar o Virtuoso?

É performático. Teste de Performace na DBPedia

Trabalha muito bem com inferências e transitividade, esse acredito que é a grande vantagem do uso de grafos, poder navegar entre eles se aprofundar nas relações e inferir resultados;

OpenSource, com uma grande comunidade de usuários. Mail Lists;

QuadStore, ai vem a pergunta ele é Triple ou Quad Store?  O virtuoso é Quad além de armazenar a tripla básica (sujeito, predicado e objeto) ele ainda grava o grafo relacionado,  com isso o virtuoso consegue trabalhar com múltiplos grafos ao mesmo tempo.

Como instalar o Virtuoso no Ubuntu Linux (Original) :

Faça o download pelo SourceForge: http://sourceforge.net/projects/virtuoso/

Verifique se há os pacotes, caso não haja instalei:

Package Version From
autoconf 2.57 http://www.gnu.org/software/autoconf/
automake 1.7 http://www.gnu.org/software/automake/
libtool 1.5.16 http://www.gnu.org/software/libtool/
flex 2.5.33 (was 2.5.4) http://www.gnu.org/software/non-gnu/flex/
bison 2.3 (was 1.35) http://www.gnu.org/software/bison/
gperf 2.7.2 http://www.gnu.org/software/gperf/
gawk 3.1.1 http://www.gnu.org/software/gawk/
m4 1.4.1 http://www.gnu.org/software/m4/
make 3.79.1 http://www.gnu.org/software/make/
OpenSSL 0.9.7i http://www.openssl.org/

Descompacte o Virtuoso.

Rode os comandos no terminal, na pasta onde descompactou:

./configure
make
make install

Como iniciar o serviço do Virtuoso pelo terminal (start virtuoso):

Entre no diretório: cd var/lib/virtuoso/db
Rode o comando: virtuoso-t -f &

Caso seja concluído com sucesso:
http://localhost:8890/

Qualquer dúvida entrem em contato.

---

Interligar dados em vez de documentos. - Tim Berners-Lee

No próximo artigo, irei falar sobre configurações básicas e consultas.
Obrigado e Feliz Ano Novo.

Abraços, Renan Oliveira